Cidade Destaque

Mulher que foi baleada em confusão de bar em Goiânia ficará com bala alojada no braço

(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Episódio aconteceu na noite do último sábado (11) em bar localizado no Setor Sudoeste

A mulher que foi atingida durante o tiroteio no Buteco do Simprão, no Setor Sudoeste, em Goiânia, terá que viver com uma bala alojada em seu braço.

O tiroteio que aconteceu no último sábado (11), atingiu a assistente social Fernanda Lopes Silva, de 39 anos, no braço e deixou um projétil oreso entre os nervos do seu braço.

Segundo ela, os médicos não quiseram remover a bala com medo de atingir algum nervo e prejudicar o movimento do membro.

Fernanda estava no bar com um casal de amigos, uma amiga da faculdade, a mãe e o namorado. Ela não se lembra do que teria acontecido e fala que na hora dos tiros se protegeu em baixo de uma das mesas, momento em que percebeu que havia sido baleada.

O Corpo de bombeiros foi acionado e encaminhou a assistente social ao hospital. No local, o cirurgião responsável destacou que não iria remover o projétil pois ele estava alojado entre os nervos do braço.

Comente

Comentários